CONFIRA OS TRABALHOS FINALISTAS QUE SERÃO APRESENTADOS DIAS 18 E 19 DE MAIO

18 de maio - 14h as 18h

Campus Pituaçu (ver sala na descrição das sessões abaixo)

Sessão 1 – Cinema e Audiovisual
Data: 18/05/2022
Horário: 14h - 18h
Local: B 201
Coordenação: Ronilson Lobo (Ucsal)

Parte 1 – 14h às 14h45 – Filme de ficção (avulso)
1. Moby Dick – Francisco Sidney Rocha de Oliveira (Unicap)
2. O peso do ser – Thiago Henrique de Souza Muniz (UFPE - Caruaru)
3. Suco lácteo - Stephanie Gonçalves de Jesus Maciel (Uesc)

Parte 2 – 15h às  16h15 – Filme de não ficção/documentário/docudrama (avulso)
1. A vida de artesão – Maria Clara Araújo (Ufal)
2. Cabocolino – João Marcello Alves (UFPE - Caruaru)
3. Evinho – Rômulo Francisco do Nascimento (Unicap)
4. Como vencer um pesadelo – Thiago Magalhães Menezes (Unifor)
5. Variável tempo – Mariana Barreto Batista (Uesc)

 

Parte 3 – 16h30 às 17h15 – Videoclipe (avulso)
1. Chumbo não trocado – Nayara Camila da Silva Nascimento (UFPE – Caruaru)
2. Tchau Bue Bye – Andrei Ferreira da Silva (UFS)
3. Videoclipe Mais um dia – Heric da Silva Castro (Uesc)

Sessão 2 – Cinema e Audiovisual 
Data: 18/05/2022
Horário: 14h - 18h
Local: B 202
Coordenação: Norma Rangel (Ucsal)

Parte 1 – 14h às 15h – Roteiro de filme de ficção (avulso ou seriado)
1. Justiça dpo Kayodê – Jéssica Priscila Torres Lopes (Unicap)
2. Murundum: roteiro de longa-metragem de ficção – Gustavo de Oliveira Brandão (UFBA)
3. O apanhador de sonhos – Gabriel Pedroza da Silva Vieira (UFPE – Caruaru)

 

Parte 2 – 15h às 16h – Roteiro de filme de não ficção (avulso ou seriado)
1. Pipa nas Comunidades Recifenses – Juliana Amara Araújo dos Santos (Unicap)
2. Projeto Crescer, Expandindo a Esperança – Maria Eduarda da Silva Mônaco Miranda (Ucsal)
3. Quando ainda não tem Sol na Palestina – Luzia Maiara Torres de Souza (UFPE – Caruaru)

Parte 3 – 16h às 17h30 – Vinheta (avulso ou seriado)
1. Umbucast – Daniel do Nascimento Santos (UFPE - Caruaru)
2. Vinheta Alembrar – Maria Daiana Almeida dos Santos (UFC)


Sessão 3 – Jornalismo 
Data: 18/05/2022
Horário: 14h - 18h
Local: B 203
Coordenação: Prof. Msc. André Santana (Ucsal)

Parte 1 – 14h às 14h15 – Projeto de assessoria de imprensa (avulso)
1. Projeto de Assessoria de Imprensa para PELD Costa dos Corais Alagoas é Comunidade – Luan Gabriel Alves de Oliveira (Ufal)

Parte 2 – 14h15 às 14h30 – Revista-laboratório (conjunto ou série)
1. O Berro – Impresso – Yuri Euzébio (Unicap)

Parte 3 – 14h30 às 15h – Produção laboratorial em videojornalismo e telejornalismo (avulso ou série)
1. Programa Roda Viva – Isadora Albuquerque Cavalcanti (Unicap)
2. Tobias Barreto: cultura e comércio – uma série de reportagens sobre três movimentos econômicos e culturais no município – Letícia Imperatriz Ribeiro Nery (UFS)

Parte 4 – 15h às 16h15 – Produção laboratorial em jornalismo digital (avulso/conjunto ou série)
1. Fome de Quê? - Kelly Batista dos Santos Cruz (UFC
2. Fronteiras no Ensino Remoto: Os desafios do ensino estadual cearense na pandemia – João Estelito de Souza Neto (Unifor)
3. Reportagem Multimídia: hostilidade e orgulho – Rivandson Teles (UFS)
4. Reportagem O espetáculo não pode parar – Gabriel Amarim de Mattos Souza (UFBA)
5. Sexualidade sem barreiras – Pamela Melo dos Santos (Unicap)

Parte 5 – 16h15 às 16h30 – Reportagem em vídeo/telejornalismo (avulso)
1. Jovens talentos do esporte pernambucano – Osmar Cordeiro Guedes Alcoforado (Unicap)


Sessão 4 – Jornalismo 
Data: 18/05/2022
Horário: 14h - 18h
Local: B 204
Coordenação: Profa. Dra. Suelly Maux (UFPB)

Parte 1 – 14h às 15h15 – Jornalismo impresso
1. A dor da perda: como a morte de opositores na ditadura militar afetou a vida de seus familiares - Lucas da Silva Pedrosa de Holanda (Unicap)
2. Ameaças às legislações ambientais e às relações com outros países - Dayane Gabrielli Santos da Cunha (Asces-Unita)
3. Caminhos do trabalho — perspectiva profissional do jovem cearense em 2021 - Julia Fernandes Fraga (UFC)
4. Mônica, de trabalho formal a informal, qual a diferença? - Larissa Valentim Pereira (UFPE)
5. "O sistema prisional, como um todo, é adoecedor": a violação dos direitos humanos nas penitenciárias femininas cearenses - Thamy Maria Cavalcante Barbosa (Unifor)

Parte 2 – 15h15 às 16h30 – Reportagem em áudio/radiojornalismo (avulso)
1. As consequências do incêndio no Parque do Cocó para a cidade de Fortaleza – Julia Meira da Silva (Unifor)
2. Domésticas – Vitoria Carolline Floro da Silva (Unicap)
3. Papo cultural: Cine Arte Pajuçara e os desafios do cinema alternativo – Maíra Chalega de Sobral (Ufal)
4. Primeiro campeonato de futebol feminino da história de Cachoeira – Júlia Maciel (UFRB)
5. Trabalho por meio de aplicativos: oportunidade ou precarização? - Gabriel Damasceno de Campos (UFC)

 

Parte 3 – 16h30 às 17h30 – Livro-reportagem (avulso)
1. Memórias Interrompidas: testemunhas do sertão que virou mar – Lianne Peixoto Bezerra do Ceará (Unifor)
2. Mira: crônicas e memórias do hospital pesiquiátrico de Fortaleza – Davi César Batista Soares (UFC)
3. SistemA: o cultivio de referências femininas nas ciências – Francielle Souza Nonatto (UFS)
4. Sonhos grisalhos: memórias de Anastácia, Arary e Onildo eternizadas no tempo – Juliene Rosa de Araújo (Asces-Unita)

Sessão 5 – Jornalismo/Produção Transdisciplinar 
Data: 18/05/2022
Horário: 14h - 18h
Local: B 205
Coordenação: Marcos Felipe Fonseca

Parte 1 – 14h às 14h15 – Produção em fotojornalismo (avulso/conjunto ou série)
1. Entre o medo e o alívio: desafios do retorno às aulas presenciais no C. E. Atheneu Sergipense – Marisa Isabel Chaves de Carvalho (UFS)
2. Miséria da João Cavalcanti Petribú – Paulo Ezaquias Silva Pinheiro (Unicap)
3. Pesca Artesanal em Rio Formoso: Ancestralidade e Memória – Aline Melo de Oliveira (UFPE)
4. Transporte público: retratos de um cenário pandêmico – Antonio Batista Felix Filho (UFC)
5. Velho Mucuripe – A Comunidade Esquecida na Capital Cearense – Pedro Nóbrega Vidal (Unifor)

Parte 2 – 14h15 às 14h45 – Produção em jornalismo de opinião (avulso)
1. Carnaval só no Greenville – Giselly Correa Barata (UFC)
2. Desafios enfrentados pelos profissionais da comunicação em tempos de pandemia e isolamento social – Railson Oliveira da Silva (Ucsal)

 

Parte 3 – 14h45 às 15h45 – Documentário jornalístico e grande reportagem em áudio e rádio (avulso)
1. A Chacina do Curió: Uma história sem fim – Maria Estela Moreira de Assis (Unifor)
2. Movimentos sociais interseccionais na Paraíba – Demerval Ricardop de Melo Lellis (UFPB)
3. Radiodocumentário sobre a luta antimanicomial no hospital de custória Governador Stênio Gomes – Vitória Rodrigues da Silva (UFC)
4. Voz Trans – Vivência das pessoas transexuais e travestis no Brasil – Israel Teixeira Domingos (Unicap)

 

Parte 4 – 15h45 às 16h15 – Edição de livro (avulso)
1. Livro Comunicação, territorialidades & Culturas – Aldo Nonato Borges Junior (Ucsal)
2. Livro ilustrado “Dragão do Mar e a conquista pela liberdade” - Rayanna Magdyelli Nogueira Ferreira (UFC)

Parte 5 – 16h15 às 16h45 – Design de imprensa (avulso)
1. Sonhos grisalhos: memórias de Anastácia, Arary e Onildo eternizadas no tempo – Yuri Vicente Silva de Lima (Asces/Unita)
2. Zine: percepções de resiliência de mulheres em Brasília Teimosa durante a pandemia da Covid-19 – Maria Eduarda Carvalho França Fernandez (Unicap)

 


Sessão 6 – Jornalismo/Produção transdisciplinar 
Data: 18/05/2022
Horário: 14h - 18h
Local: B 206
Coordenação:

Parte 1 – 14h às 15h15 – Documentário jornalístico e grande reportagem em vídeo e televisão (avulso)
1. Batismo – Luane Barbosa da Silva Lima (UFPE)
2. COSPLAY: Arte além da fantasia – um documentário a respeito de uma cultura, arte e sociedade – Caio Figueirêdo Brasil (Unifor)
3. Descolonizar-te: o olhar da mulher sobre a memória colonial – Gabriela Passos de Oliveira Melo (Unicap)
4. (Não) Foi normal: documentário sobre violência obstétrica – Raimundo Barbosa Vasconcelos (FA7)
5. Reportagem Especial Sentenciados – um retrato do sistema penitenciário na Paraíba – Larissa Maia Lima (UFPB)
6. Tunnel Liner: pra toda vez que chover – Irion Martins (UFS)

 

Parte 2 – 15h30 às 16h30 – Design gráfico de identidade (avulso)
1. 20 anos PUP – Taliane Nadejia Flor (Unicap)
2. Caiena – Sabores Exóticos – Matheus de Moura Ricarte (Unifor)
3. Marcos Amirati – Identidade Visual – Marcos Luiz Amirati Uchoa (UFC)
4. Revista acadêmica Lampiar – Gabriel Costa de Almeida (Uern)

Parte 3 – 16h30 às 17h45 – Ensaio fotográfico artístico (conjunto)
1. All too well – o som em imagens – Liz Alvez Argollo (Uesc)
2. Desafogo – Jessica Eduarda Maia Cavalcanti (Unicap)
3. Do básico ao brilhante: uma campanha pela visibilidade do que é cotidiano – Rannyson Mykael da Silva Moura (Uern)
4. Liberte-se – Wesley de Oliveira Araujo (UFS)
5. Paisagem Interior – Um Ensaio Sobre o Sertão – Raquel de Galiza Vieira (Unifor)

Parte 4 – 17h45 às 18h – Histórias em quadrinhos (conjunto)
1. Quero ser o Lewis Hamilton – Thiago Paim Barbosa (Ucsal)

Sessão 7 – Produção transdisciplinar 
Data: 18/05/2022
Horário: 14h - 18h
Local: B 213
Coordenação: Haroldo Abrantes (Ucsal)

Parte 1 – 14h às 15h – Fotografia artística (avulso)
1. Águas Negras – Ísis Rebouças Conceição (Unifor)
2. Cabelo bom – Fillipe Gomes Lima dos Santos (UFS)
3. (Contra) capa – Hévila Ferreira da Hora (Uesc)
4. Entre nós – Alícia Souza Batista (Unicap)
5. TUDUM – Rodrigo Carlos Bezerra Lopes (Uern)

 

Parte 2 – 15h às 15h45 – Charge/caricatura/ilustração (avulso)
1. Animados Zoo – o tempo de São João – Felipe Ferreira Balacó (Unifor)
2. Charge Bolsonaro – Cleiton Oliveira Pinho (Ucsal)
3. Umbucast – Paula Beatriz da Silva Lima (UFPE – Caruaru)

 

Parte 3 – 16h às 16h15 – Games (avulso)
1. Pancs: desmistificando as plantas alimentícias não convencionais através do newsgame – Nathália Cruz Farias (UFPE)

 

Parte 4 – 16h30 às 17h15 – Projeto de comunicação integrada (avulso)
1. Comunicação Integrada na Associação Brasileira Protetora dos Animais (Abpa/Ba) – Vinicius Ribeiro Guedes Santos (Ucsal)
2. Plano de Comunicação Integrada: ACAM Mandacaru – Daniel Farias Batista (Unifor)
3. Projeto Rádio Cordel UFPE – Nilton Ricardo de Lemos Soares (UFPE – Caruaru)


Sessão 8 –Produção transdisciplinar 

Data: 18/05/2022
Horário: 14h - 18h
Local: B 214
Coordenação: Profa. Msc. Otília Brochado (Ucsal)

Parte 1 – 14h às 15h15 – Produção multimídia (avulso)
1. A ascensão do amadrinhamento infantil na capital alagoana – Kamila Abely Dias Gomes (Ufal)
2. Batalhão 20: um centenário de arte e pólvora – Emilly Eduarda da Silva (Asces-Unita)
3. Dos segredo que o rio guarda: afetividade com olhar jornalístico – Giovane Alcântara dos Santos (UFRB)
4. TBT Forroseiro – Jeferson Falcão Lopes (UFC)
5. Vulcânicas de Si – Lorena Borges Oliveira (Uesc)

Parte 2 – 15h30 às 16h30 – Revista customizada (avulso)
1. Outras Impressões – Ana Clarice do Nascimento (UFC)
2. Recife Assombrado – Júlia Loureiro Medeiros de Souza (Unicap)
3. Revista +Comunicação – Edição 6 – Rosa Virgínia de Brito Souza Medeiros (Ucsal)
4. Revista A Rainha – Jaciela Nayara Cordeiro de Arruda (UEPB)

Parte 3 – 16h45 às 17h30 – Comunicação e Inovação (avulso)
1. Alembrar: narrativas de memórias do interior do Ceará – Antonio Leonardo de Sousa Reis (UFC)
2. Artigos Falados: o padcast como ferramenta inovadora para a educação inclusiva – Carla da Silva Nogueira (UFPE - Caruaru)
3. Orientando – Hillary de Lima Feitosa (Unifor)

 

Sessão 9 – Produção Transdisciplinar/Publicidade e Propaganda
Data: 18/05/2022
Horário: 14h - 18h
Local: B 215
Coordenação: Roberto Mesquita

 

Parte 1 – 14h às 15h15 – Projetos de extensão (avulso)
1. Campina Cultural: a cultura como inclusão social na Região Imediata de Campina Grande – Bruna da Silva Araújo (UEPB)
2. Educomdh – Escola de Educomunicação e Direitos Humanos – Micael Morais do Nascimento (Unicap)
3. Pau de Arara – Maria Fernanda Basilio Sobreia (Unifor)
4. Picada de Ódio – Laís Carolyne Tavares do Santos (UFPE - Caruaru)
5. Web Rádio Porto de Capim – Talita dos Santos França (UFPB)

 

Parte 2 – 15h30 às 16h30 – Agência experimental Jr.
1. Aê – Luize Souza Santos (Unicap)
2. Portfólio 2021 – Oficina 365 – Matheus Fontenele de Freitas (Unifor)
3. Rastro Agência JR – Antonio Henrique Leandro de Souza (UFC)

 

Parte 3 – 16h30 às 17h30 – Campanha publicitária (conjunto/série)
1. Campanha Anual do Boca Roxa – Sara Campos Carvalho (Ucsal)
2. Centauro – Arthur Diniz Lacerda (Unicap)
3. Sonhos em cores – Camilla Lima Ferreira Rodrigues (Unifor)

 

Parte 4 – 17h30 às 18h – Pesquisa mercadológica (avulso)
1. Preço é Qualidade? Análise da percepção pública sobre a marca de cosméticos Ruby Rose – Roger de Almeida Silva (Unifor)

Sessão 10 – Publicidade e Propaganda
Data: 18/05/2022
Horário: 14h - 18h
Local: B 216
Coordenação: Profa. Laila Bensabath (Unijorge)

Parte 1 – 14h às 14h15 – Jingle (avulso)
1. Hemoce – Seja um doador e espalhe amor – Anne Caroline Carvalho Santiago (Unifor)

Parte 2 – 14h30 às 15h15 – Spot (avulso)
1. Deixe a vida te dar água na boca – André Duarte da Silva (Uern)
2. Sonhar como criança pode mudar o mundo – Luiza Gabriela Uchoa Sousa (Unifor)
3. Spot da Campanha da Eco Park – Marita Maria dos Santos Vilas Boas (Ucsal)

Parte 3 – 15h30 às 15h45 – Produção publicitária audiovisual para TV e cinema (avulso)
1. Cadastre-se; Vacine-se; Celebre – Arthur Fontenelle Mota (Unifor)

Parte 4 – 16h às 16h15 – Fotografia publicitária (avulso)
1. Pequenas decisões acabam com grandes momentos – Lucas Araujo Plutarcho (Unifor)

Parte 5 – 16h30 às 17h – Anúncio impresso (avulso)
1. Tradução intersemiótica da Canção 'Portas' – Luan Fernando Pinto Aragão (UFS)
2. VICK: O cuidado está on-line – Iago Felix Holanda (Unifor)

Parte 6 – 17h às 17h30 – Cartaz (avulso)
1. Longe de casa – Antonio Laurindo de Holanda Paiva Filho (Uern)
2. Vital: Cartaz – Esther Eloísa de Martins Bastos Silva (Unicap)

Parte 7 – 17h30 às 18h – Outdoor (avulso)
1. Fortaleza: uma cidade que te abraça dia e noite – Ingrid Gomes Facó (Unifor)
2. Vital: Outdoor – Matheus Henrique Alves Soares (Unicap)

19 de maio - 8h as 12h

Campus Pituaçu (ver sala na descrição das sessões abaixo)

Sessão 11 – Publicidade e Propaganda/Rádio, TV e internet
Data: 19/05/2022
Horário: 8h - 12h
Local: B 423
Coordenação: Tatiana Tosta de Oliveira

Parte 1 – 8h às 9h – Estratégia publicitária para mídia digital (avulso ou conjunto)
1. E se... O Malandro não abandonasse a navalha? - Natália Camile Baêta Fontes (UFS)
2. Um pedaço de nostalgia na Matteo's – Kauana Alcantara Domingos (Unifor)
3. Vital: Instagram – Nara Esteves Guimarães (Unicap)

Parte 2 – 9h às 10h – Publicidade em mídia alternativa (avulso)
1. Livro Ilustrado Fortaleza em Música – Vitor Lima Alves (UFC)
2. Mariscos Gourmet – Yuri Gabriel Santana Barbosa (UFS)
3. Vital: Intervenções urbanas – Rute Beatriz da Silva (Unicap)

Parte 3 – 10h às 11h – Produção publicitária audiovisual para internet (avulso)
1. Audiovisual da Campanha da PH Química – Alessandro Servilho dos Santos (Ucsal)
2. Cookie dona benta está com você em qualquer lugar – Sofia Arruda Valente de Albuquerque (Unifor)
3. Jovita Feitosa: do Paraguai à Parquelândia – Yago Oliveira Brandão (UFC)

Parte 4 – 11h às 12h – Blog (avulso)
1. Blog Psique em Fluxo – Ana Carolina Marques do Nascimento (Ucsal)
2. Deusas no Assunto – Caio Gabriel da Silva Bezerra (Unicap)
3. Patrimônios Culturais de Caruaru – Arthur da Silva Pedrosa (UFPE - Caruaru)

 

Sessão 12 – Rádio, TV e internet
Data: 19/05/2022
Horário: 8h - 12h
Local: B 424
Coordenação: Larissa Reis (Ucsal)

Parte 1 – 8h às 9h30 – Programa laboratorial em áudio (avulso ou conjunto/série)
1. Contra-Ataque: Mulheres e o Futebol – Milenna Alves Paulino (Ufal)
2. Essenciais (podcast) – Nathally Kimberly dos Santos Silva (UFC)
3. Pérola Negra – Loudeglan Alves Lima (UFMA)
4. Podcast “Música de discute” - Gabriel Gomes Vila Nova (UFPE - Caruaru)
5. Vozes Sulbahianas – Ana Cecília Guimarães (Uesc)

Parte 2 – 9h30 às 10h – Programa laboratorial de TV (avulso ou conjunto/série)
1. Opá Ossain, o mistério mítico – Paulo Roberto Ferreira Filho (Uesc)
2. Santa Izabel: Assombrações em Cena – Ana Carolina Meira de Araujo de Coimbra Pinto (Unicap)

Parte 3 – 10h às 11h30 – Ficção em áudio e rádio – audiodramatização, peça radiofônica, radionovela e afins (avulso ou conjunto/série)
1. Ao som do coração – Maria Luísa Silva dos Santos (Uesc)
2. Cartas de Tereza – Maria Eduarda Alexandre Rodrigues (UFPE - Caruaru)
3. Ficção em áudio: Um padre entra no bar – Gilmar de Souto Cavalcanti Filho (UFPB)
4. Radioteatro Linhas Novas – Renata Alves Bonfim Dias (Uneb – Juazeiro)
5. Tairino: O pombo o horizonte – Fellipe Moreira (UFRB)

 

Parte 4 – 11h30 às 12h – Ficção em vídeo – telenovela, séries televisivas, webséries, ficção para internet e afins (avulso ou conjunto/série)
1. Sábado à noite – Camila Alves Aguiar (Uesc)


Sessão 13 – Rádio, TV e internet/Relações Públicas e Comunicação Institucional 
Data: 19/05/2022
Horário: 8h - 12h
Local: B 425
Coordenação: Marcos da Cruz (ABRP | POS-UCSAL)

 

Parte 1 – 8h às 9h30 – Produção audiovisual para mídias digitais (avulso ou conjunto/série)
1. A Passos Lentos – Valter Davi Oliveira Dantas (UFS)
2. Cajaque – A Vida na Maré – Arnaldo Sete de Sena e Silva Neto (Unicap)
3. Cards Teasers @radiocordel – Nicoly Cristina da Rocha Grevetti (UFPE – Caruaru)
4. Momento Vivere: lembre-se de viver – Florisval Elias Neto (Uesc)
5. Todas as cores – Videocolagem – Sabrine da Silva Araujo (UFC)

Parte 2 – 9h30 às 10h30 – Website (avulso)
1. InformAgreste – Eduardo Severino da Silva (UFPE – Caruaru)
2. Site Campina Cultural – Deivide Eduardo de Souza Gomes (UEPB)
3. Subsistir além do tempo – O reflexo do digital nas jornadas de trabalho contemporâneo – Keyssiane Morais de Oliveira (FA7)

Parte 3 – 10h30 às 11h – Planejamento estratégico de relações públicas e comunicação organizacional
1. Planejamento Estratégico de Comunicação Organizacional Integrada do Branco Tinto – Caroline dos Santos Sena (Ucsal)
2. Planejamento de Relações Públicas para a SB Travel: desafios e estratégias para o posicionamento de marca de uma agência de turismo corporativo B2B – Victor Said dos Santos Sousa (Uneb – Salvador)

 

Parte 4 – 11h às 11h15 – Organização de evento (avulso)
1. AfroCom: Celebrando o Novembro Negro – Dandara Tainá Oliveira de Assis (Ucsal)

 

Parte 5 – 11h15 às 11h30 – Produto de comunicação institucional (avulso ou conjunto)
2. Brandbook Toque de Mel – Giulia Lima Frota (UFC)

 

Parte 6 – 11h30 às 11h45 – Produto de comunicação institucional em apoio ao marketing (avulso)
3. Planejamento gráfico das peças de comunicação do evento moda e imagem – Wilson Belarmino Santos da Silva (Ufal)

--------------------------------------------------

O que é: É uma exposição e um prêmio destinados aos melhores trabalhos experimentais exclusivamente produzidos por alunos no âmbito da área de Comunicação. Os trabalhos participantes da Expocom devem, obrigatoriamente, ser realizados sob a orientação e/ou supervisão de um ou mais docentes, dentro do espaço acadêmico da Instituição de Ensino Superior (IES). Para conhecer o Regulamento, as categorias e modalidades do Expocom, clique aqui.

Como fazer: A IES faz a indicação - via sistema - do trabalho selecionado. Somente depois dessa etapa, é que o aluno-líder indicado pela instituição poderá fazer a submissão on-line do trabalho, em conformidade com regras estabelecidas pelo Regulamento. Na hipótese de coautoria, o(s) outro(s) autor(es) que desejar(em) certificado(s) e nominação no programa, inclusive professor(es) orientador(es), deverá(ão) estar regularmente inscrito(s) no congresso. Antes de indicar e submeter o trabalho é essencial a leitura atenta do Regulamento. Trabalhos que não seguirem as especificações das ementas serão automaticamente desclassificados.

 

Onde apresentar: Os cinco trabalhos que obtiverem as melhores notas em avaliação realizada por júri virtual serão apresentados oralmente, durante o Congresso Regional, em sessões públicas, pelo(s) autor(es). Os trabalhos vencedores de cada modalidade estão aptos a participar da etapa nacional do Expocom.

 

REGULAMENTO DO XXVIII PRÊMIO EXPOCOM
EXPOSIÇÃO DE PESQUISA E PRODUÇÃO EXPERIMENTAL EM COMUNICAÇÃO

 

1. DEFINIÇÕES E OBJETIVOS

 

Artigo 1. O Prêmio Expocom (Exposição de Pesquisa e Produção Experimental em Comunicação) é destinado a valorizar os trabalhos produzidos por estudantes no âmbito dos cursos de graduação – bacharelado ou superior tecnológico – afetos à área da Comunicação.

 

Artigo 2. Os objetivos principais do Expocom são:

a) Estimular o desenvolvimento e o aprimoramento de produtos comunicacionais experimentais, propondo inovações e/ou melhorias ao que já é desenvolvido;

b) Incentivar a inovação na produção experimental da área da Comunicação;

c) Promover o intercâmbio entre docentes, estudantes e profissionais;

d) Apresentar às comunidades acadêmica e profissional, tanto regional quanto nacional, a produção dos cursos.

 

Artigo 3. Podem concorrer trabalhos desenvolvidos como atividade de um dos componentes curriculares do curso, como disciplinas, Trabalhos de Conclusão de Curso (TCC)/Projetos Experimentais, Projetos de Extensão vinculados à Curricularização da Extensão, e em Agências de Comunicação Integrada ou Agências Escolas ou Agências Juniores de Jornalismo, Publicidade e Propaganda, Relações Públicas/Comunicação Organizacional.

Parágrafo 1. Os produtos resultantes de Projetos de Extensão que não são curriculares poderão ser inscritos, exclusivamente, em modalidade específica integrante da categoria Produção Transdisciplinar, independentemente do curso da área de Comunicação ao qual esteja ligado.

Parágrafo 2. As Agências de Comunicação Integrada, Escolas ou Juniores devem, obrigatoriamente, ser vinculadas a curso(s) da área da Comunicação e podem, juridicamente, ser caracterizadas como empresa e possuir CNPJ, desde que façam parte, comprovadamente, da estrutura curricular do(s) curso(s).

I. Os trabalhos produzidos no âmbito de Agências de Comunicação Integrada podem ser desmembrados e concorrer nas modalidades específicas das categorias Jornalismo, Publicidade e Propaganda e Relações Públicas/Comunicação Organizacional, apresentando produtos específicos das categorias, ressaltando-se a obrigatoriedade de que o líder esteja matriculado ou seja recém-formado no curso correspondente a uma delas.

II. Os trabalhos produzidos no âmbito de Agências EscolaS e/ou Juniores podem concorrer, exclusivamente, nas categorias/modalidades específicas (JO01, PP01, RP01).

Parágrafo 3. Trabalhos produzidos em estágios – curriculares ou não – não podem ser indicados e/ou concorrer no Expocom.

Parágrafo 4. Os trabalhos concorrentes podem ser produzidos dentro ou fora do espaço da Instituição de Ensino Superior (IES) e devem, obrigatoriamente, ser realizados por estudantes de graduação sob a supervisão/orientação de, pelo menos, um docente.

Parágrafo 5. Instituições de Ensino Superior multicampi poderão indicar um trabalho por modalidade/categoria por campus desde que os cursos sejam ofertados de forma independente, com coordenação, projeto pedagógico, grade curricular, ementas e corpo docente próprios. Em caso de funcionamento conjunto/integrado, poderá ser indicado apenas um trabalho por IES. E, nesse caso, a IES é responsável pelo processo de seleção interno.

Parágrafo 6. Instituições de Ensino Superior com oferta nas modalidades presencial e a distância poderão indicar um trabalho por modalidade de ensino para cada modalidade/categoria do Expocom desde que os cursos sejam ofertados de forma independente, com coordenação, projeto pedagógico, grade curricular, ementas e corpo docente próprios. Em caso de funcionamento conjunto/integrado, poderá ser indicado apenas um trabalho por IES. E, nesse caso, a IES é responsável pelo processo de seleção interno.

Parágrafo 7. As Instituições de Ensino Superior com oferta de cursos a distância em múltiplos pólos só poderão fazer a indicação de trabalhos ao Expocom a partir da sede do curso. Assim, cada modalidade/categoria do Expocom aceitará apenas um trabalho para cada conjunto de pólos que seguir um mesmo projeto pedagógico, grade curricular e ementas. Esses trabalhos, para concorrer na etapa regional do Expocom, devem ser submetidos/indicados na região de funcionamento da sede do curso.

 

Artigo 4. O Expocom NÃO aceita produtos:

a) desenvolvidos em estágios em empresas, mesmo que sob supervisão de professor do curso/IES;

b) institucionais e/ou comerciais, gerados na IES com a participação de estudante(s) bolsista(s) ou voluntário(s) junto a uma equipe profissional;

c) desenvolvidos em programas de treinamento ou de Educação Tutorial, a menos que haja vínculo comprovado com disciplina integrante de um curso da área de Comunicação;

Parágrafo único. O Expocom visa às produções práticas e, portanto, não há categorias para monografias, cujos resultados, durante os Congressos da Intercom, podem ser apresentados no Intercom Júnior.

 

Artigo 5. Um mesmo produto e/ou relatório não pode ser submetido em mais de uma categoria e/ou modalidade.

Parágrafo único. O descumprimento do Artigo 5 acarretará a desclassificação das peças em todas as modalidades em que o trabalho for inscrito.

 

 

2. CATEGORIAS E MODALIDADES

Artigo 6. O Prêmio Expocom é composto pelas categorias:

a) Jornalismo

b) Publicidade e Propaganda

c) Relações Públicas e Comunicação Organizacional

d) Cinema e Audiovisual

e) Transdisciplinar

f) Rádio, TV e Internet

Parágrafo único. As categorias Jornalismo, Publicidade e Propaganda, e Relações Públicas/Comunicação Organizacional aceitam apenas trabalhos com líderes matriculados, necessariamente, em cada um destes respectivos cursos – graduação ou tecnólogos, podendo haver a participação de coautores de outros cursos da área da Comunicação.

 

Artigo 7. Cada categoria tem modalidades específicas e, assim, devem ser observadas as especificidades de cada uma delas, descritas no Ementário (conforme Anexo 1).

Parágrafo 1. As modalidades são subdivisões das categorias e são definidas a partir das especificidades – como mídia, linguagem, gênero, suporte, formato, serviço etc. – dos trabalhos experimentais.

Parágrafo 2. Há modalidades dedicadas a um conjunto de produtos (periódicos/seriados/regulares) e outras específicas para produtos avulsos/unitários.

I. É produto periódico, seriado ou regular o conjunto de exemplares, séries ou edições resultantes de atividades e/ou processos contínuos, estabelecidos no projeto pedagógico do curso ou no plano de ensino de determinada disciplina.

II. É produto avulso a peça, o exemplar, a edição individual produzida como parte de uma periodicidade, série, programa regular, portfólio de agência ou campanha experimental estabelecida no projeto pedagógico do curso ou no Plano de Ensino de determinada disciplina.

 

Artigo 8. As categorias do Prêmio Expocom são divididas nas seguintes modalidades:

a) Jornalismo

JO 01 Agência escola/junior de jornalismo (conjunto/série)

JO 02 Projeto de assessoria de imprensa (avulso)

JO 03 Jornal-laboratório (conjunto/série)

JO 04 Revista-laboratório (conjunto/série)

JO 05 Produção laboratorial em audiojornalismo e radiojornalismo (conjunto ou série)

JO 06 Produção laboratorial em videojornalismo e telejornalismo (conjunto ou série)

JO 07 Produção laboratorial em jornalismo digital (avulso/ conjunto ou série)

JO 08 Produção jornalística para mídias sociais (conjunto ou série)

JO 09 Reportagem em jornalismo impresso (avulso)

JO 10 Reportagem em áudio/radiojornalismo (avulso)

JO 11 Reportagem em vídeo/telejornalismo (avulso)

JO 12 Livro-reportagem (avulso)

JO 13 Produção em fotojornalismo (avulso/conjunto ou série)

JO 14 Produção em jornalismo de opinião (avulso)

JO 15 Documentário jornalístico e grande reportagem em áudio e rádio (avulso)

JO 16 Documentário jornalístico e grande reportagem em vídeo e televisão (avulso)

b) Publicidade e Propaganda

PP 01 Agência escola/júnior de publicidade e propaganda (conjunto/série)

PP 02 Campanha publicitária (conjunto/série)

PP 03 Pesquisa mercadológica (avulso)

PP 04 Jingle (avulso)

PP 05 Spot (avulso)

PP 06 Produção publicitária audiovisual para TV e cinema (avulso)

PP 07 Fotografia publicitária (avulso)

PP 08 Anúncio impresso (avulso)

PP 09 Cartaz (avulso)

PP 10 Outdoor (avulso)

PP 11 Estratégia publicitária para mídia digital (avulso ou conjunto)

PP 12 Publicidade em mídia alternativa (avulso)

PP 13 Produção publicitária audiovisual para internet (avulso)

I. As peças produzidas para uma campanha só poderão ser inscritas isoladamente em distintas modalidades caso não concorram, em conjunto, como campanha.

c) Relações Públicas e Comunicação Organizacional

RP 01 Planejamento estratégico de relações públicas ou comunicação organizacional

RP 02 Organização de evento (avulso)

RP 03 Empreendedorismo em relações públicas

RP 04 Projeto de assessoria cultural e social

RP 05 Projeto de assessoria de imagem (avulso)

RP 06 Planejamento e gestão na web/mídias sociais

RP 07 Produto de comunicação institucional (avulso ou conjunto)

RP 08 Produto de comunicação institucional em apoio ao marketing (avulso)

d) Cinema e Audiovisual

CA 01 Filme de ficção (avulso)

CA 02 Filme de não ficção/documentário/docudrama (avulso)

CA 03 Videoclipe (avulso)

CA 04 Roteiro de filme de ficção (avulso ou seriado)

CA 05 Roteiro de filme de não ficção (avulso ou seriado)

CA 06 Vinheta (avulso)

e) Produção Transdisciplinar

PT 01 Edição de livro (avulso)

PT 02 Design de imprensa (avulso)

PT 03 Design gráfico de identidade (avulso)

PT 04 Embalagem (avulso)

PT 05 Ensaio fotográfico artístico (conjunto)

PT 06 Fotografia artística (avulso)

PT 07 Charge/caricatura/ilustração (avulso)

PT 08 Histórias em quadrinhos (avulso)

PT 09 Games (avulso)

PT 10 Projeto de comunicação integrada (avulso)

PT 11 Produção multimídia (avulso)

PT 12 Revista customizada (avulso)

PT 13 Comunicação e inovação (avulso)

PT 14 Projetos de extensão (avulso)

PT 15 Aplicativos de comunicação (avulso)

f) Rádio, TV e Internet

RT 01 Programa laboratorial de áudio (avulso ou conjunto/série)

RT 02 Programa laboratorial de TV (avulso ou conjunto/série)

RT 03 Ficção em áudio e rádio – audiodramatização, peça radiofônica, radionovela e afins (avulso ou conjunto/série)

RT 04 Ficção em vídeo – telenovela, séries televisivas, webséries, ficção para internet e afins (avulso ou conjunto/série)

RT 05 Produção audiovisual para mídias digitais (avulso ou conjunto/série)

RT 06 Blog (avulso)

RT 07 Website (avulso)

 

3. ETAPAS DO PRÊMIO

Artigo 9. O Prêmio Expocom é dividido em:

a) Etapa local

b) Etapa regional

c) Etapa nacional

 

Artigo 10. A Etapa Local ocorre no âmbito das IES a que se vinculam os cursos da área de Comunicação. Os cursos da área da Comunicação das IESs são convidados a organizar esta etapa local, indicando um único professor responsável (diretor ou coordenador ou chefe) para inserir os dados das inscrições dos trabalhos da instituição no sistema de submissão e avaliação do Expocom/Intercom. Ou seja, um único professor responsável terá acesso, representando o conjunto dos cursos da área da Comunicação da IES (Jornalismo; Publicidade e Propaganda; Relações Públicas; Cinema etc., inclusive quando se tratar de Curso Superior de Tecnologia). Nessa etapa, as IES indicam a lista de trabalhos e respectivo(s) autor(es) ao Prêmio Expocom, segundo as modalidades e categorias deste Regulamento, sendo permitida a inscrição de um trabalho para cada modalidade.

Parágrafo 1. Instituições de Ensino Superior que ofertam cursos na modalidade EaD somente poderão indicar trabalho(s) na região em que estiver localizada a sede da IES, concorrendo portanto na região sede do curso EaD. A indicação será de um único trabalho por modalidade do Expocom.

Parágrafo 2. Instituições que oferecem cursos presenciais e EaD deverão definir qual será o trabalho a ser indicado entre as duas modalidades, pois só poderá ser indicado um trabalho reapresentando a instituição.

Parágrafo 3. O preenchimento de todos os campos da ficha de indicação é obrigatório e o não cumprimento acarretará a desclassificação do trabalho.

Parágrafo 4. É responsabilidade do professor que fará as indicações pela IES informar se o trabalho foi desenvolvido em disciplina e qual, como Trabalho de Conclusão de Curso/Projeto Experimental, ou se faz parte de projeto de extensão integrante dos componentes curriculares do curso. Também é de responsabilidade dele a veracidade dessas informações.

 

Artigo 11. O estudante poderá ser indicado como líder em apenas uma única modalidade. No entanto, como coautor, não há limite de participação.

Parágrafo 1. É possível indicar como líder ou coautor um “estudante em mobilidade”. Para estes casos, o estudante deverá ser indicado pela instituição em que cursa a disciplina na qual o produto foi desenvolvido. Assim, este estudante deverá ser inscrito, participar da exposição e concorrer na região da IES que o indicou.

I. No relatório do trabalho, deverá ser indicado que se trata de estudante em mobilidade, apontando sua IES de origem e a IES em que cursou a disciplina responsável pela produção do trabalho, inclusive sua equivalência com a IES de origem.

II. Não será permitida a indicação do mesmo estudante por duas IES. Neste caso, os dois trabalhos serão desclassificados.

III. No caso de “estudante em mobilidade” envolvendo IES de outro país, aplica-se o previsto no caput deste artigo, seu parágrafo e incisos.

 

Artigo 12. O líder, ao submeter o trabalho no sistema do Expocom/Intercom, deverá indicar, obrigatoriamente, no relatório, o nome do(s) professor(es)-orientador(es)/supervisor(es) do trabalho.

 

Artigo 13. A Etapa Regional realiza-se no âmbito dos Congressos Regionais da Intercom e, nela, concorrem os trabalhos indicados pela IES e inscritos/submetidos pelo líder.

Parágrafo 1. É expressamente vedada a inscrição de trabalhos outros que não sejam aqueles indicados pela IES, em suas respectivas modalidades.

Parágrafo 2. Cada Congresso Regional classifica o melhor trabalho de cada modalidade, que representará sua região na Etapa Nacional.

 

Artigo 14. A Etapa Nacional realiza-se no âmbito do Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação da Intercom e dela participam os vencedores das etapas regionais, devidamente inscritos em cada modalidade.

4. INSCRIÇÃO - ETAPA REGIONAL

 

Artigo 15. Após a indicação do trabalho pela IES no sistema da Intercom, conforme o Artigo 10 deste Regulamento, a inscrição ocorrerá da seguinte forma:

a) o líder faz sua inscrição no Congresso Regional, que só é validada após o pagamento da taxa de inscrição;

b) depois de confirmado o pagamento da inscrição, o líder preenche o relatório do trabalho e anexa o(s) produto(s) por meio de suporte informático da Intercom, nos termos do Anexo II.

Parágrafo 1. O líder será o responsável pelo preenchimento de todos os dados solicitados, incluindo o(s) nome(s) do(s) orientador(es) e eventuais coautores, e por anexar e submeter o(s) respectivo(s) produto(s) do trabalho.

Parágrafo 2. É expressamente vedada a inscrição e submissão de trabalhos por outro estudante que não aquele informado pela IES como líder de seu respectivo trabalho.

Parágrafo 3. Para submissão de trabalhos em coautoria, o líder deverá informar no sistema on-line número do CPF dos demais coautores.

Parágrafo 4. Os coautores têm direito de receber o certificado nominal, desde que citados no trabalho e inscritos no Congresso.

I. A Intercom emitirá certificado somente para os autores inscritos no evento.

Artigo 16. O relatório do trabalho e a(s) peça(s) correspondente(s) devem estar enquadrados nas modalidades conforme Ementário (Anexo 1).

Parágrafo 1. O não enquadramento à ementa da categoria/modalidade implica a desclassificação do trabalho.

Parágrafo 2. O relatório do trabalho deverá ser preenchido respeitando o limite máximo de toques estabelecidos para cada um dos tópicos: Descrição do Objeto de Estudo, Descrição das Pesquisas Realizadas e Descrição da Produção, conforme especificidades descritas no Anexo II.

Parágrafo 3. O produto deve ter sido realizado no âmbito da IES de forma experimental, ser compatível à modalidade inscrita e seguir as orientações de postagem previstas neste Regulamento.

I. Trabalhos apresentados fora das especificações serão eliminados.

II. Nas modalidades que envolvem produtos on-line, estes devem estar obrigatoriamente no ar quando da avaliação por parte do júri, tendo sido realizada a adição de conteúdos ao longo de todo o ano letivo anterior à data de realização do prêmio.

III. Em caso de trabalho on-line, o link deve estar ativo no período da avaliação da Expocom (etapas regional e nacional).

Parágrafo 4. Em caso de peças como filmes, vídeos, documentários ou programas de rádio e TV, o participante deverá postar o produto em um repositório público e de fácil acesso (como YouTube, Vimeo, Soundcloud, entre outros) e enviar o endereço eletrônico da produção em arquivo pdf, anexado à inscrição do trabalho no campo produto. O link deve estar ativo no período da avaliação da Expocom (etapas regional e nacional). Todas as peças descritas neste parágrafo devem seguir as indicações dispostas no Anexo I.

I. Trabalhos depositados em repositórios públicos – a exemplo do Google Drive, entre outros – devem ter acesso livre a todos que possuírem o link. Trabalhos com acesso restrito e.ou expirado não serão avaliados sendo, portanto, desclassificados. O mesmo vale para a apresentação em vídeo para os trabalhos finalistas.

Parágrafo 5. A postagem de produtos em categorias que preveem a avaliação de conjunto ou série deve respeitar os números mínimo e máximo previstos no ementário para cada modalidade.

Artigo 17. Dentre os trabalhos inscritos na Etapa Regional, serão eliminados do Prêmio Expocom aqueles que:

a) não tenham sido produzidos no ano letivo anterior ao da realização da exposição/Congresso;

b) não sejam aqueles indicados pelas suas respectivas IES;

c) não tenham sido produzidos no âmbito dos cursos da área da Comunicação e com líder especificamente do curso ao qual se destina a categoria e modalidade em que esteja inscrito;

d) apresentem conteúdo não produzido pelos estudantes;

e) forem submetidos produto(s) em conjunto/série nas modalidades a que se destinam produto(s) avulso(s) e vice-versa;

f) não tenham o líder inscrito no Congresso;

g) não estejam com produto anexado e relatório devidamente preenchido, conforme previsto neste Regulamento;

h) não respeitem as características descritas no Anexo I e que não cumpram todos os artigos deste Regulamento.

 

Artigo 18. Os trabalhos finalistas de cada modalidade devem ser apresentados pelo aluno líder ou por outro coautor do trabalho, desde que devidamente nominado na inscrição e inscrito no evento, conforme programação dos Congressos Regionais.

Parágrafo 1. Em 2022, com a retomada dos congressos de forma presencial pela Intercom, as apresentações deverão ocorrer de forma presencial.

Parágrafo 2. Caso o Congresso Regional em que o trabalho está inscrito não possa ser realizado presencialmente em virtude da situação pandêmica do momento, a apresentação deverá ser feita na forma de vídeo gravado, com tempo máximo de dez minutos, postado num repositório público e com link ativo na ocasião das avaliações.

Parágrafo 3. Todos alunos líderes finalistas do Expocom deverão, seguindo calendário específico para cada Regional, postar um vídeo de apresentação do trabalho, por segurança, mesmo que o evento seja realizado de modo presencial, para situações emergenciais.

Parágrafo 4. São consideradas situações emergenciais aquelas em que, com o Congresso sendo realizado de forma presencial, aluno líder e todos os demais coautores do trabalho inscritos no evento apresentarem exame comprobatório de infecção por Covid-19, datado de, pelo menos, 10 dias antes da realização do evento. Somente nesses casos, a apresentação presencial será substituída pelo vídeo de apresentação postado previamente no sistema de eventos da Intercom.

I. A Intercom disponibilizará um meio específico para o envio dos comprobatórios, conforme previsto no Parágrafo 4.

 

5. INSCRIÇÃO - ETAPA NACIONAL

 

Artigo 19. O vencedor de cada modalidade da Etapa Regional (líder) deverá efetuar sua inscrição no Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação, conforme calendário estabelecido na chamada de trabalhos, para que possa participar da Etapa Nacional do Prêmio Expocom.

Parágrafo 1. O vencedor classificado em cada modalidade (líder) na Etapa Regional estará isento de pagamento de taxa de inscrição no Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação.

Parágrafo 2. O vencedor classificado na Etapa Regional não precisa submeter novamente seu trabalho para participar da Etapa Nacional.

Parágrafo 3. Será desclassificado o trabalho cujo líder não efetuar a inscrição no Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação dentro dos prazos estabelecidos pela chamada de trabalho do evento.

 

6. JULGAMENTO

Artigo 20. Na Etapa Regional, a avaliação é realizada somente por um júri virtual. Na Etapa Nacional, são dois júris, um virtual e outro presencial.

Parágrafo 1. O júri virtual é composto por docentes e/ou profissionais de todo o país, de sócios da Intercom e de profissionais indicados pelas instituições parceiras na realização dos Congressos Regionais e/ou Nacional, sendo que os avaliadores, na Etapa Regional, são de regiões geográficas brasileiras distintas daquela da realização do Congresso; e, na Etapa Nacional, de IES não classificadas naquela modalidade.

Parágrafo 2. Na Etapa Regional, mesmo não havendo avaliação presencial, a exposição do trabalho é obrigatória para a validação das notas do júri virtual. (ver Artigo 18, Parágrafo 4)

Parágrafo 3. Na Etapa Nacional, o júri presencial é composto por docentes e/ou profissionais especialmente convidados pela Coordenação Nacional do Prêmio Expocom, podendo contar com membros que fizeram parte do júri virtual.

Parágrafo 4. Estão expressamente impedidos de participar de qualquer um dos júris em dada modalidade os docentes de IES em que nela tenha trabalhos inscritos.

Parágrafo 5. A avaliação do júri virtual será feita on-line, por meio de sistema informático, e este considerará, em suas análises, tanto os produtos quanto o respectivo conteúdo inserido no relatório.

Parágrafo 6. A avaliação do júri presencial será feita mediante preenchimento de formulários, considerando, na análise, a exposição dos trabalhos indicados.

 

Artigo 21. A avaliação on-line do(s) trabalho(s), que deve(m) estar adequado(s) à modalidade em que foi (foram) inscrito(s), segue os critérios abaixo:

a) O experimentalismo do produto;

b) A qualidade técnica do produto;

c) A consistência teórica e coerência do conteúdo inserido no relatório com o respectivo produto.

 

Artigo 22. Durante a Etapa Nacional, na exposição, serão consideradas, para fins de avaliação, a qualidade e a consistência teórica da exposição que o(s) estudante(s) realizar(em) naquele momento, independentemente do suporte utilizado.

Parágrafo 1. Caso o Congresso Nacional, em virtude da situação pandêmica, não possa ser realizado presencialmente a apresentação presencial será substituída pela avaliação do vídeo, que será o mesmo encaminhado para a Etapa Regional. O vídeo deve seguir, estritamente, as recomendações contidas em "Apresentação em vídeo – Regras".

 

Artigo 23. A apresentação oral do trabalho, tanto no Congresso Regional quanto no Nacional, deve ser feita pelo líder ou por qualquer um dos coautores indicados no sistema e regularmente inscritos no evento.

Parágrafo 1. É vedada a exposição (ou coapresentação) do trabalho pelo professor-orientador, representante da IES ou por qualquer outra pessoa que não o(s) estudante(s) indicado(s) no sistema. Durante a exposição, também é vedada qualquer forma de intervenção do professor-orientador.

Parágrafo 2. Os trabalhos que não forem expostos em dia e período especificados na programação oficial dos Congressos e não cumprirem todos os termos deste Regulamento serão desclassificados do Prêmio Expocom. Os trabalhos cujos vídeos não forem postados dentro dos prazos estabelecidos e divulgados no site da Intercom serão desclassificados do Prêmio Expocom.

 

Artigo 24. Na Etapa Regional, o júri virtual indicará os cinco melhores trabalhos (se houver) de cada modalidade.

Parágrafo 1. O júri virtual é soberano, podendo decidir por não indicar trabalhos em uma ou mais modalidades se considerar que os inscritos não atendem aos objetivos ou critérios do Prêmio Expocom.

Parágrafo 2. As decisões do júri virtual são soberanas e irrecorríveis, não cabendo recurso à coordenação da categoria e nem à coordenação nacional do prêmio, nem tão pouco à instituição-sede do Congresso.

Parágrafo 3. As notas do júri virtual e presencial, em hipótese alguma, serão divulgadas.

 

Artigo 25. Será vencedor na Etapa Regional o trabalho que obtiver a maior nota em cada modalidade, havendo somente um vencedor por modalidade.

Parágrafo 1. Os vencedores serão anunciados em sessão de premiação durante o respectivo Congresso Regional.

Parágrafo 2. Os vencedores na etapa Regional estarão classificados para a etapa Nacional.

 

Artigo 26. Será vencedor em cada modalidade, na etapa Nacional, o trabalho que obtiver a maior média aritmética, calculada a partir das notas atribuídas pelos júris virtual e presencial.

Parágrafo único77. As decisões dos júris virtual e presencial são soberanas e irrecorríveis, não cabendo recursos à coordenação da categoria e nem à coordenação nacional do Prêmio.

7. PREMIAÇÃO

 

Artigo 27. A premiação é simbólica por natureza, beneficiando os autores pela qualificação do respectivo Currículo, o que pode repercutir em oportunidades ocupacionais disponíveis no mundo do trabalho, mas também agregando valor às instituições que associam sua imagem ao bom desempenho de seus estudantes, professores e seus projetos.

Parágrafo 1. O prêmio, tanto na etapa Regional quanto na Nacional, se materializa por meio de certificado, atestando o bom desempenho do(s) autor(es).

Parágrafo 2. O professor orientador do trabalho vencedor em cada modalidade também receberá certificado atestando sua orientação, desde que regularmente inscrito no Congresso.

 

Artigo 28. Os trabalhos inscritos e aceitos, tanto nos Congressos Regionais quanto no Congresso Nacional, poderão ser publicados em Anais, inseridos em repositórios e expostos em eventos da Intercom.

Parágrafo único. No ato de inscrição dos trabalhos, seus autores automaticamente outorgam, formalmente e sem qualquer custo, à Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação (Intercom), o direito de reproduzi-los nos Anais e repositórios dos Congressos em qualquer tempo.

 

8. DISPOSIÇÕES FINAIS

Artigo 29. Constituem parte deste Regulamento os seguintes anexos:

Anexo I. Ementário das modalidades segundo as categorias

Anexo II. Normas Técnicas para Submissão de Trabalhos em Suporte Informático. (em breve)

 

Artigo 30. Eventuais pontos omissos deste Regulamento serão resolvidos pela Coordenação Nacional do Prêmio Expocom e pela Diretoria Executiva da Intercom.

Ritual Religioso

Expocom